Top

Anvisa proíbe venda de antibiótico sem receita





Agora é proibido comprar antibióticos sem receita médica.

Por determinação da Anvisa para comprar este tipo de medicamentos, o paciente deverá apresentar uma receita que terá uma de suas vias retidas pela farmácia, da mesma forma como acontece com os medicamentos controlados.

Os estabelecimentos comerciais que insistirem em vender sem receita poderão ser multados e até fechados.

Esta nova medida faz parte de um esforço para evitar que as pessoas se auto-mediquem, o que favorece o surgimento de bactérias super resistentes como a KPC, que está causando um surto em alguns hospitais.



Comentarios

11 Responses to “Anvisa proíbe venda de antibiótico sem receita”

  1. Cuiabano on novembro 5th, 2010 12:51 am

    Essa medida só favorece as pessoas que tem dinheiro para pagar uma consulta que na minha cidade custa duzentos reais, o Brasil fica tentando imitar a Europa mas aqui a maioria da população ainda é pobre. Eu fui ao pronto socorro esses dias estava com uma infecção de pele eles não me atenderam aqui em cuiabá para ser atendido em um posto médico você tem que estar com os ossos aparecendo senão eles nem olham para você liguei na secretaria de saúde eles disseram que tá tudo lotado .Então eu fui no posto de saúde só depois de 2 dias eles iam me atender, então eu fui na cia e comprei o rémedio resultado nessa nova lei em vigor eu tinha morrido. Infelizmente o Brasil não é essa utopia toda porque eles proibem a venda por causada bacteria super resistentes e nós que somos pobres e não temos dinheiro para pagar ficamos ai junto da bacteria sem poder se defender é fácil para quem faz as proibições porque eles ganham lá seus 5000 reias no mínimo tem plano de saúde.

  2. roberto on novembro 7th, 2010 8:52 pm

    Vai ter gente morrendo de gripe comum, faringite e pneumunia. A superbactéria kpc vai continuar existindo e também matando pois ela se desenvolve em ambientes desprovidos de higiene, como é o caso dos hospitais
    brasileiros. Enquanto políticos influentes tentam liberar o uso das drogas, que
    fazem mal, como a maconha, a ANVISA praticamente proibe o uso de antibióticos que salvam vidas. População vai ter de roubar para conseguir receitas médicas ?

  3. djalma severino da silva on novembro 10th, 2010 1:50 pm

    parabens pelo que criou essa lei. ele não pensou nos funcionarios e balconista de farmacia, nos vendendores de medicamentos, ele podia vir aqui e enfrenta uma fila no posto de saude, ele sai mais doido do que ja esta. parabens pelo desemprego que voce vai triplicar no brasil. esse e o tipo de bacteria e virus que antibiotico no mundo cura.

  4. Nilton on dezembro 4th, 2010 12:34 pm

    Eu acho um absurdo esse tipo de controle ninguém compra um antibiótico por comprar, o mesmo sempre é administrado mediante ter sido usado anteriormente com sucesso, isso só dificulta a classe mais pobre que não tem acesso fácil a um médico uma vez que a saúde no Brasil é uma porcaria. Minha filha de 5 anos apresentou febre altíssima devido à infecção na garganta por volta das 21h liguei para a pediatra dela e ela mandou entrar logo com o medicamento, infelizmente tivemos um problema devido à bendita receita, às pressas a levei numa clínica de 24h depois de esperar por quase 4h consegui essa droga de receita, em seguida fui à farmácia “Drogaria Pacheco” 24h no bairro de Pilares e o balconista não quis me vender devido à hora, fui informado pelo mesmo que só durante o dia que a Anvisa expediu essa porcaria de lei, uma palhaçada, minha filha com febre com infecção na garganta e eu sem poder fazer nada. È somente um antibiótico, porque invés de receita, não se preenche uma ficha na farmácia, assim teria histórico do medicamento e os dados do comprador (endereço, Identidade CPF, etc). Peço a Deus que isso aconteça com um filho das pessoas que estão fazendo essas leis sem sentido, só assim sentirão na pele o que eu passei tendo que entrar com um medicamento as pressas sem poder, agradeceria muito se as pessoas usassem mais a cabeça de forma inteligente pra mim isso só piorra a vida das pessoas e caracteriza a máfia dos médicos uma vez sabendo que no nosso país não temos um atendimento perfeito e a população terá que pagar por consultas para adquirir as benditas receitas impostas pala Anvisa.

  5. sergio on dezembro 17th, 2010 11:02 am

    È realmente nós estamos ferrados? Pra marcar uma consulta pra dor de garganta, cheguei no posto de saude as 6 hors da manha. quando chegou a minha veiz, fui informado que nao tinha mais consulta, só no outro dia, ou seja na outra madrugada, si chegar bem cedo, cedo nao a noite, que porcaria de vida é essa que esses engomados, pensan. ganhao salarios esorbitantes, podem pagar consulta, nem pagam os medicos os atende di graça, pois com essa lei os medicos, estao num estado de graça, pois vai vender muita recita, eita brazil, tem gente levando muito por fora.

  6. elane cristina on dezembro 27th, 2010 4:39 pm

    vocês poderiam pelo menos antes de criarem qualquer lei saber da realidade do povo, principalmente dos mais pobres que não tem dinheiro para pagar uma consulta, ou então colocar medicos nos postos de saude que não tem, pelo menos na minha cidade :”Castanhal Parà”, a pobre da agente de saude só vem pra dizer que não tem medico nem previsão de ter, a unica solução que encontramos é nos tornar nossos proprios médicos, ou então poderiam ao invéz de farmaceuticos colocar uma lei que obrigasse ter um médico em cada farmácia.

  7. barbara on fevereiro 6th, 2011 2:44 pm

    hoje estou c uma sinusite terrivel, minha receita ja venceu, faz um mês, eles disseram que vale so 10 dias. com isso tenho que marcar nova consulta pq o posto de saúde esta lotado e eu ñ posso esperar, a consulta é 80,00, com p clinico liberar a receita, esse Brasil so sabe fazer m… sempre quem sofre é o pobre, pq não preocupam com algo util? tenta legalizar a maconha e proibir remedios que salvam vidas.. lamentavel, o pobre so se ferra mesmo, paìs de m.

  8. sidney on março 7th, 2011 7:34 pm

    É triste…fiquei 6 horas para ser atendido num 24 horas, com uma clara “infecção” na garganta (pontos brancos). O seu “dotor” me falou que era só uma inflamação. Resultado após 7 dias tomando antiinflamatório : infecção na garganta, ouvido e pulmão. E agora, quem paga a conta. Desculpe senhores residentes, mas precisamos de médicos competentes. Enfim, eu sabia que era uma infecção e precisaria do antibiótico específico, confiei no sistema e quase morri. Parabéns ANVISA

  9. Núbia Figueiredo on abril 25th, 2011 6:12 pm

    Acho uma vergonha essa coisa, parece que estão mesmo seguindo as dicas de moda do mercado estrangeiro, só querem adotar coisas que não cabem para a nossa realidade. Se para conseguir uma consulta é um sofrimento, então ficar doente é pra morrer né?… Desde quando o Brasil adota uma medicina preventiva? E os que não podem usufruir de um olano de saúde, que também já é complicado? Mas quem tem dinheiro acaba “conseguindo”, e aí?
    Se pensassem nos que mais consomem remédios, os pobres, idosos, e os que não podem pagar um plano de saúde, ou seja, a maioria da população brasileira, não daria pra pensar em uma medida como essa.
    E quando estiverem morrendo mais ainda, muita gente nas filas dos postos de saúde, aí vão inventar qual medida? Será que quando uma pessoa que tem condições financeiras e conhecimento, estiver mal da garganta ou com uma gripe daquelas, vai mesmo ser difícil correr à farmácia pra comprar um antibiótico pra não morrer de falta de ar com a garganta infeccionada a noite?
    É fácil falar quando se tem uma saúde de ferro, mas a maioria da população não tem nem acesso aos médicos quanto mais saúde de verdade.
    Boa sorte para nós. Que Deus possa cuidar de nós, sempre.

  10. roberto on maio 8th, 2011 9:09 pm

    Agora só falta a Anvisa exigir cadastro prévio de 48 horas para atendimento nos pronto-socorros. Não duvide!

  11. Vitor on janeiro 27th, 2012 6:11 am

    Com relação ao que Roberto falou, acho que isso eles não fariam! Agora limitar o número de atendimentos de emergências por pessoa isso é bem provável que já tenha passado por alguma cabeça geniosa e maquiavélica! Ou seja vc não poderá ir na emergência mais de 3 vezes ao ano, coisa desse tipo!!

  12. Pilar on fevereiro 12th, 2013 12:15 pm

    Sem receita não dá de comprar, mas cadê ALGUM médico dos convênios para tender quem precisa em feriado?
    a ANVISA deveria obrigar os convênios a ter um plantão médico, já que ninguém pode se automedicar… isso eles não veem. Pra conseguir uma consulta pelo plano de saúde são semanas, que dirá em feriado… aí os postos 24 h ficam lotados e haja paciência nesse paizinho…

Comente aqui...




Bottom